sábado, 31 de maio de 2008

FESTA DA POSSE





Neste sábado aconteceu a posse de Edilson Neto, para o quarto mandato a frente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Apodi.

A Programação é a Seguinte;

08 : 00hs Abertura com café da manhã ,

09: 00hs Celebração ecumênica,

09:30hs Formação da mesa

10:00hs Resgate da História do sindicato ,

11: 00hs Posse da Diretoria;

11:30hs Atração Cultural.

Edilson que toma posse hoje para mais quatro anos frente a

direção do STR, tem toda uma história de luta que se confunde com a trajetória de fundação e criação do partido dos trabalhadores de Apodi, a vinte anos atrás quando o então estudante na época, hoje doutor em sociologia e professor da UFRN, Edmilson Lopes júnior, juntamente com outros estudantes começaram as filiações do PT, justamente pelo sítio lagoa rasa, Edilson aceitou o desafia de se escrever naquela agremiação na época clandestina, da ir até os dias atuais tem participado de todos movimentos políticos que aconteceu nesta terra. Hoje na posse, muitas gente graúda do seu partido e nos discursos pediram que ele dê um passo maior na política, Hugo Manso em seu discurso fez um belo relato da vida Política do Presidente Lula, mostrou como o mesmo chegou a presidente da República, sua trajetória sindical foi decisiva segundo o Hugo, mas chegou o momento em que teve de ser ousado, partir para a política partidária e foi isso que quase todos os que lhe sucederam nos discusos disseram alem Manso, Paulo Sidnei do INCRA, Raimundo da CPT, João Bosco Gomes e outros, o Povo que lotavam o auditório aplaudiam essa linha de discurso dos oradores. O homenageado em seu pronuciamento como sempre, muito modesto, com aquela simplicidade que lhe é peculiar, agradeceu os presentes, pediu para as comunidades permaneçam unidas na luta por melhorias , principalmente aos que foram atingidas pelas enchentes. Antes de iniciar o evento quem apareceu por lar também foi o pré candidato Simão, que foi parabenizar o anfitrião pela sua posse e desejarlhe boa sorte nesse novo mandato, quem observou atentamente viu que, Simão estava sempre arroteado de gente curiosa querendo saber de alguma coisa a repeito da política local. De forma que a posse ocorreu dentro da mais perfeita normalidade e no final muito forro pé de serra com Chico de Elvira e sua Sanfona.





sexta-feira, 30 de maio de 2008

APICULTURA


Cooperativas discutem exportação de mel


Jotta Paiva

De Apodi



Apodi – As Cooperativas Potiguar de Apicultura (COOPAPI) e da Agricultura Familiar de Apodi (COAFAP) se reuniram na manhã de ontem com o representante do Programa Desenvolvimento Solidário (PDS), Gecino Maia, para discutir a proposta de exportação de mel para o mercado internacional. O projeto tem o apoio da Secretaria Estadual de Trabalho e Assistência Social, que está oferecendo a logística e a parte operacional.

Essa foi a terceira reunião dos agricultores com o gestor do programa, que já contratou uma empresa de consultoria que fará a venda do produto no mercado externo. O trabalho envolverá inicialmente 160 famílias da Coopapi e mais outra centena ligada a Coafap, além dos beneficiários do PDS.

A expectativa das cooperativas é de iniciar a parceria com a venda de 80 toneladas para os Estados Unidos. A princípio foi analisada a possibilidade de arrendamento do entreposto de mel de Mossoró, único no Estado com Serviço de Inspeção Federal (SIF).
Segundo a presidente da Coopapi, Fátima Torres, os trabalhadores querem o empenho do PDS para aquisição de um entreposto que atenda a região do Médio Oeste com o selo internacional, já para o ano de 2009. “O investimento seria de R$ 400 mil que já aguarda licitação através do Pronaf”, argumentou.
De acordo com Fátima, o projeto beneficiaria toda a produção do território Sertão do Apodi, atendendo 17 municípios. “Com isso, poderíamos vender nosso produto para o mundo inteiro de forma mais rápida e sem intervenções”, analisou Fátima Torres.

Fátima informou que um dos problemas é que o mel é um dos produtos que mais requer cuidados e, por isso, o mercado tem muitas exigências para entrada e saída nos países exportadores.

Segundo Gecino Maia, esse ano o Programa Desenvolvimento Solidário investiu R$ 4 milhões em 123 unidades de extração de mel, conhecidas também como casas de mel, que representa um importante investimento que garante uma produção de qualidade do produto ofertado.

O diretor garante que o Estado investirá no incentivo a exportação do mel potiguar, atendendo desde a federação apícola até as cooperativas e associações. Ele acredita que não será difícil uma parceria com o entreposto de Mossoró, porém esclarece que o investimento de R$ 400 mil para implantação de um centro de comercialização deverá ser analisado com maior rigor pelo próprio governo.

Cooperativa deve vender mais 83 mil esse ano
A Coopapi pretende vender outros R$ 83 mil em mel esse ano através da Conab, via programa de aquisição de alimentos na modalidade doação simultânea.

Segundo o assessor de comunicação, Eron Costa, o grupo também entregará 12 toneladas de feijão e 6 mil quilos de amêndoas de castanha de caju, destinados ao projeto de doação nas escolas.

Para Eron, a importância desse programa é melhorar a qualidade da merenda escolar, oferecendo mais ofertas de alimentos produzidos muitas vezes pelos próprios pais dos alunos.

“Esse tipo de atividade tem ajudado a escoar a produção da agricultura familiar e a equilibrar o preço de mercado, evitando a ação dos atravessadores que geralmente era quem ditava os preços”, finalizou Eron.

Hoje, Eron Costa viaja com destino a Belo Horizonte (MG) para participar do XVII Congresso Brasileiro de Apicultura. O evento permitirá que a região participe de mesas-redondas de negociações que possibilite novos contratos de vendas fracionadas.

Doação simultânea beneficia 55 mil pessoas

A Cooperativa Potiguar de Apicultura (COOPAPI), através da Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB), está concluindo uma operação de venda de 20 toneladas de mel em sachê no valor de R$ 140 mil, feita em 2006, atendendo a 240 instituições filantrópicas e escolas em sete municípios na região Oeste do Estado.

Esta operação garantiu a compra do mel dos produtores e regulou o preço na região.

Hoje a cooperativa tem um estoque de 40 toneladas na busca de renovação do contrato, que garantirá o atendimento das pessoas beneficiadas pelo consumo de mel.

Educadores de Pernambuco conquistam antecipação do Piso Salarial

partir de setembro deste ano, os trabalhadores em educação do Estado, os quais recebem, atualmente, o pior salário do Brasil, terão como menor remuneração os R$ 950, previsto no projeto de lei do Piso Salarial Profissional Nacional.

Em uma assembléia, realizada quarta-feira,28 de maio, que contou com cerca de duas mil pessoas, os trabalhadores aceitaram a resposta do governo à sua pauta de reivindicações da Campanha Salarial, entregue no dia 30 de abril. A negociação do Sintepe aconteceu ontem (27), à noite, e contou com a presença dos secretários Danilo Cabral (Educação) e Paulo Câmara (Administração). Ao término do debate, o que aconteceu na madrugada de hoje, a gestão apresentou suas respostas, dentre as quais a antecipação do Piso Salarial Profissional Nacional no mês de setembro de 2008. O Piso corresponde a uma remuneração de R$ 950 para o professor com formação em Magistério e uma jornada de 200 horas/mês e proporcional para 150 horas.



Os trabalhadores em educação também conquistaram: a liberação dos salários atrasados dos concursados e temporários, a partir de junho. Neste mesmo mês estão previstas a definição com relação aos revertidos e a formalização de três grupos de trabalho, cujas temáticas serão formação, gestão democrática e Plano de Cargos e Carreira.


Em julho será levantada a demanda do gozo da licença-prêmio, priorizando os profissionais que estão próximos da aposentadoria, assim como, haver atribuição da gratificação da função técnico-pedagógica de 50% para aqueles que ainda não recebem.


Uma das principais respostas aos trabalhadores em educação no eixo educacional foi a aceitação da necessidade de realização do concurso público para assistente administrativo, com publicação de edital prevista para o mês de agosto. Devendo, na próxima semana, a diretoria do Sintepe se reunir com representantes da Secretaria Estadual de Educação para levantar a demanda de pessoal na rede. O Sindicato estima que corresponda a cerca de seis mil vagas a serem preenchidas.


As negociações sobre os outros pontos de pauta continuam, mas não estão previstas greves e/ou paralisações. “Sem dúvidas, a categoria chegou a esta Campanha Salarial muito fortalecida pela força e articulação demonstradas no ano passado. Em 2007, os trabalhadores em educação realizaram a maior campanha da última década, resistindo à pressão e às sanções administrativas impostas, durante a greve”, Heleno Araújo, presidente do Sintepe.

Assessoria de Comunicação do Sintepe - PE - 29.05.2008

quarta-feira, 28 de maio de 2008

DE DESISTÊNCIA

Célio Martins oficializa a desistência de concorrer as eleições municipal de Apodi, através de uma carta aberta a população

É de cabeça erguida e tranqüilidade na alma

que neste momento comunico aos amigos, correligionários, cidadãos e cidadãs apodienses que retiro o meu nome como pré-candidato no meu partido à Prefeitura de Apodi.


Durante mais de três anos exerci com satisfação, dedicação e afinco a função de Secretário de Obras de Apodi. Trabalhamos com enorme respeito pela coisa pública e com o intuito de trazer melhorias para o povo apodiense, principalmente para os mais necessitados.


Tivemos nosso trabalho reconhecido por uma parcela significativa da população, que começou a colocar o nosso nome como uma alternativa viável na sucessão de Dr. Pinheiro na Prefeitura de Apodi.


Me emocionei no carnaval, quando muitas pessoas começaram a manifestar o desejo em que eu efetivamente fosse candidato a prefeito, fazendo o nosso nome crescer inesperadamente nas pesquisas eleitorais, chegando inclusive a ficar empatado em primeiro lugar em uma das últimas consultas ao eleitorado.

Neste momento recebi o incentivo e ajuda de alguns amigos, que aqui gostaria de agradecer e dizer que sou eternamente grato pela confiança e carinho com que me trataram nesta hora. Kelps Lima, Luciana Bezerra, Vicente do Cheiro Verde, De Assis Oliveira, Keiber Roberto, Roberto Morais, Alex do Carmo, Josenias Freitas, Eilson Pinheiro, Jeone Morais, Adriano Trovo, Pedro Júnior, Berg e Valdenir Morais, Borges da Farmácia, Wilson Jararaca, Marcos, Evangelista, Suelington e Lívio Maia, obrigado. Tenho um lugar especial para cada um de vocês em meu coração.


Porém a arte de fazer política é para poucos e aprendi que na vida liderar é acima de tudo servir. Procuro servir à população de Apodi e ao grupo político que faço parte. Vejo que neste momento que a melhor forma de servir ao meu partido, ao grupo político liderado por Dr. Pinheiro e aos partidos que ajudaram a eleger a governadora Vilma de Faria é retirando a minha pré-candidatura.


Para vencer as eleições o grupo de Governadora Vilma de Faria deve se despir das vaidades pessoais, pensar grande e se unir em torno dos anseios da população apodiense, pois só assim poderá chegar a vitória no dia 05 de outubro.


Faço a minha parte e me junto a Dr. Pinheiro na luta para construirmos uma unidade política, baseada em projetos para a cidade e construção de um futuro melhor para Apodi. Espero que todos pensem primeiro na cidade e na unidade dos grupos de Dr. Pinheiro e da Governadora Vilma de Faria, pois esse é o único caminho para a vitória.


Não poderia deixar de fazer um agradecimento especial ao prefeito José Pinheiro Bezerra e sua esposa, Dra. Lourdes Bezerra. A confiança que me foi depositada por vocês desde o momento que fui chamado para ocupar a Secretaria de Obras até a hora que me confiaram à oportunidade de suceder a bela e única trajetória política de Dr. Pinheiro, além de uma honra me é motivo de um orgulho único.


Continuarei servindo a minha cidade, independente de mandato, e de cargo público, na certeza de que se cada um fizer sua parte, poderemos construir uma sociedade melhor.


Meu muito obrigado a todos que me receberam a manifestaram solidariedade aos nossos sonhos.

Por fim o meu eterno amor e agradecimento a minha esposa e aos meus filhos por estar sempre ao meu lado, me apoiando nos momentos de ausência, nos instantes de dúvida e na hora da decisão.



Apodi/RN, 26 de maio de 2008.


Célio Martins Tavares

terça-feira, 27 de maio de 2008

[leia] Encontro Municipal do PT homologa coligação proporcional

A convocação da militância para o engajamento em [27DN03D.jpg]uma campanha ‘‘que não será fácil'' e o apelo para a união do partido foram a tônica dos discursos de abertura do Encontro Municipal do PT, realizado na noite de ontem, no auditório do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte/RN). Para os petistas, o encontro tem status de convenção, e serviu para que os mais de 100 delegados municipais homologassem a disposição da legenda de fazer aliança com PMDB e PSB, inclusive para a chapa proporcional.

Na abertura do evento, a deputada federal Fátima Bezerra, candidata da aliança da base a prefeita de Natal, distribuiu uma carta aos companheiros do PT e fez um discurso enfático pedindo o esforço de todos para concretizar a melhor chance que o PT já teve de chegar à prefeitura. ‘‘Não vamos deixar de considerar a robustez dessa aliança, mas eleição é eleição. Não existe favoritismo de maneira nenhuma. Temos que calçar as sandálias da humildade e trabalhar pela maior aliança que queremos fazer, que é com o povo da cidade. Aquele grito de 1996 que ficou na garganta, vamos ecoar neste ano'', disse.

Fátima Bezerra dedicou trechos do discurso para responder aos que chamam a aliança de ‘‘acordão'' e evocam a rejeição de sua candidatura junto ao eleitorado natalense, creditada por ela ao ‘‘preconceito''. ‘‘Será que se fosse um nome da política tradicional, que não fosse de origem modesta, da militância como eu, do PT, estariam achando ruim? Será que os poucos que estão contrariados não é pelo perfil protagonista dessa aliança, pelo ineditismo dela? O PT tem a devida compreensão da responsabilidade que pesa sobre nós'', afirmou, pedindo à militância que imprima a marca petista à campanha.

Antes de Fátima, o vereador Júnior Rodoviário fez referência, em seu discurso, à responsabilidade delegada ao PT de aceitar a coligação proporcional com PMDB e PSB. O vereador reconheceu que a aliança dificulta a sua reeleição e do vereador Fernando Lucena, e ainda mais a conquista de novas vagas na Câmara Municipal de Natal. Mas disse que está disposto a enfrentar a dificuldade. ‘‘Se botaram essa responsabilidade para a gente, se acharam que os vereadores iam atrapalhar essa aliança, se enganaram, porque temos a certeza do que a prefeitura é muito mais importante que o meu mandato e o mandato de Lucena'', disse. O deputado estadual Fernando Mineiro (PT), que não é delegado municipal, chegou ao local durante os discursos mas permaneceu do lado de fora do auditório.

0 comentários

segunda-feira, 26 de maio de 2008

DEFINIDO O PRÉ CANDIDATO DO PR EM APODI

26/05/2008 18:18
Célio desiste em Apodi...Solange é a candidata do PR


Uma reunião realizada na tarde de hoje em Natal decretou o rumo que será seguido pelo PR em Apodi.

O encontro, realizado no escritório do advogado Keops Lima, genro do prefeito José Pinheiro, decretou a desistência da pré-candidatura de Célio Martins, que apoiará o projeto da médica Solange Noronha.

A reunião que foi realizada por volta das 14h já chegou ao conhecimento da governadora Wilma de Faria... Volto com mais detalhes sobre o assunto.



Márcio Costa | comentários(0 )

PR: Só 1 pré candidato




Acabamos de obter a informação de que o PR agora mantém apenas uma pré candidatura.


O blog entrou em contato com os 'até então' pré candidatos Célio Martins e Solange Noronha para saber se a decisão de quem continuaria na disputa já havia sido tomada.


Apenas um dos dois permanece na disputa.

O blog já foi informado de quem continuará na pré candidatura, mas nos pediram 'um pouquinho' de calma antes de ser feito o anúncio oficial.


O anúncio oficial de quem abre mão da disputa e de quem permanece na briga será dado dentro de instantes.

Assim que recebermos o sinal...

Tchan, tchan, tchan, tchan....

[leia] PR de Apodi está reunido em Natal

Estava confirmado que o deputado federal João Maia iria ter uma reunião com a governadora nessa segunda-feira, o assunto em pauta, sem dúvidas, é Natal, mas Apodi poderá entrar no 'bolo' caso João Maia apóie Fátima Bezerra.

Quem também viajou para Natal, na tentativa de ter uma reunião com o deputado e também com a governadora foi o prefeito Pinheiro acompanhado do ex-secretário Célio Martins.

E quem desembarcou agorinha à pouco na capital foi a médica Solange Noronha, que além de encontrar-se com o prefeito, o ex-secretário e o deputado federal, ainda vai falar com Fátima Morais, que administrava a Articulação dos Municípios, para que fosse marcada uma reunião diretamente com a governadora e a médica nos próximos dias.

Solange Noronha se mostrou muito otimista quanto ao apoio da governadora, revelando que o problema do PR na capital independe da situação política em Apodi.

"Minha amizade com a governadora vem desde antes da aliança dela com Garibaldi. Sem falar que a aliança dela com Garibaldi foi apenas na capital. Não vê o caso de Mossoró?" - respondeu questionando a médica Solange Noronha.

Lula: América do Sul pode ser a solução para a crise de alimentos


Na abertura da reunião de oficialização da União Sul-americana de Nações (Unasul) na última sexta-feira, em Brasília, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou o protecionismo dos países ricos. Ele afirmou que a América do Sul pode ser a solução para a crise de alimentos.

"Não nos deixemos iludir tampouco pelos argumentos daqueles que por interesses protecionistas ou motivações geopolíticas, se sentem incomodados com o crescimento da nossa indústria e de nossa agricultura e com a realização do nosso potencial energético", disse Lula. Ele afirmou que no meio da crise de alimentos a região ganha um papel de destaque por ser uma tradicional fronteira agrícola.

O deputado Dr. Rosinha (PT-PR) considerou a oficialização da Unasul como um passo importante para a integração sul-americana. "Representa um ato de vontade de construir a soberania do continente. E isso nos coloca no patamar de melhores condições de negociação política e econômica no cenário internacional", avaliou o parlamentar.

Democracia - Durante a solenidade, o presidente Lula destacou a democracia e o crescimento econômico nos países sul-americanos. "A América do Sul é uma região de paz, onde floresce a democracia e mais de 300 milhões de homens e mulheres se beneficiam hoje de uma excepcional fase de crescimento econômico e de programas de inclusão social. Constitui enorme base produtiva e grande mercado de bens de consumo", disse o presidente da República.

Ao convidar os presidentes dos países sul-americanos a assinarem o Tratado Constitutivo que dá personalidade jurídica à União de Nações Sul-Americanas (Unasul), o presidente Lula afirmou que essa junção irá influenciar as relações políticas internacionais. "Uma América do Sul unida mexerá com o tabuleiro do poder no mundo, não em benefício de um ou de outro, mas em benefício de todos."

De acordo com Lula, a Unasul deve agora avançar em projetos inovadores em áreas prioritárias como, por exemplo, integração financeira e energética, melhoria da infra-estrutura regional e das conexões rodoviárias e ferroviárias. O presidente citou também a cooperação nas áreas sociais e educacionais. Lula também convidou todos países latino-americanos e do Caribe para fazerem parte da união. "A Unasul nasce assim, aberta para toda a região", resumiu.



Escrito por Chico Zé às 06h03
[] [envie esta mensagem] []

sexta-feira, 23 de maio de 2008

SUCESSO- EMPREGO COM CARTEIA ASSINA BATE RECORDE DOS ÚLTIMOS 17 ANOS




A geração de empregos formais (com carteira assinada) no Brasil bateu recorde dos últimos 17 anos no primeiro trimestre e em março, segundo dados informados nesta quinta-feira pelo Ministério do Trabalho. O primeiro trimestre fechou com a criação de 554.440 ocupações formais com carteira assinada, número 39% maior que o registrado pelo mesmo período em 2007 (399.628), que detinha o recorde anterior.
Só em março, foram criadas 206.556 vagas com carteira assinada, equivalente à expansão de 0,7% sobre o registrado em fevereiro. O saldo positivo entre admissões e desligamentos em março foi 41% superior ao recorde registrado em março de 2007 (146.141 postos) e 170% maior que o saldo de março de 2006 (76.455).
Segundo o ministério, esse foi o melhor desempenho dos últimos 17 anos em termos absolutos e relativos, considerando a série histórica iniciada em 1992."
O aquecimento da economia interna explica esses números. Tivemos um ganho real com o salário mínimo. O crescimento dos últimos cinco anos da base salarial de quem ganha até três salários é de praticamente 36%. As pessoas estão comprando mais, e isso gera mais emprego. Muitas empresas estão contratando mais porque têm certeza do crescimento", afirma o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi.
Todos os setores da atividade econômica apresentaram desempenhos positivos no mês, em especial o de serviços, indústria de transformação, construção civil e comércio. O segmento de serviços, como comércio, apresentou um saldo de 89.072 postos, o equivalente ao crescimento de 0,77%, sinalizando a maior geração de empregos e o maior aumento percentual para o período.
A indústria formalizou 40.389 vagas com expansão de 0,57%, equivalente ao terceiro maior saldo para o mês. A construção civil continua acompanhando a evolução registrada no último ano. Em março, houve a geração de 33.437 vagas, com crescimento de 2,09%, que é três vezes superior à taxa média nacional do período. Por: Helena™
0 comentários

Piso Salarial Nacional segue, enfim, para o Senado


Diretores da CNTE acompanham votação na CCJProjeto recebeu emenda que dá direito ao Piso a aposentados e pensionistas.

Depois de um ano em tramitação na Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei que cria o Piso Salarial Profissional Nacional do magistério foi aprovado por unanimidade na manhã desta quarta-feira (7), pelos membros da comissão de Constituição, Justiça e de Cidadania (CCJ), e agora segue para o Senado Federal. A unanimidade assegurou o caráter terminativo nas Comissões sendo, assim, dispensável o exame pelo Plenário da Câmara.

Durante a sessão, foi aprovada a emenda que dá paridade a aposentados e pensionistas. O deputado Cezar Schirmer (PMDB/RS), relator do projeto na CCJ, acatou a emenda saneadora do deputado Flávio Dino (PC do B/MA), que obteve anuência do deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB/SP) e das bancadas do Governo e das oposições. Agora a matéria permanece cinco sessões na Câmara e se não houver nenhum recurso volta à Comissão de Constituição e Justiça para redação final, de onde seguirá para o Senado para votação na Comissão de Educação.

O Projeto de Lei do Piso (PL 7.431/06, apenso o PL 619/07), estabelece o valor mínimo de R$ 950 para os professores habilitados com nível médio da rede pública de ensino em todo o país; em um regime de 40 horas semanais (28 horas para regência de classe e 12 horas-atividade). Está prevista no projeto, a complementação da União para os entes federados que não atingirem o valor de piso nacional.

Diretores da CNTE acompanharam os trabalhos da Comissão pela manhã, comemoraram a aprovação por unanimidade do Projeto de Lei. Segundo Juçara Vieira, diretora de Finanças da entidade, "vamos continuar mobilizados e pedir agilidade aos senadores pela aprovação do Piso".

Se depender do Presidente da Comissão de Educação e Cultura do Senado, senador Cristovam Buarque (PDT/DF), a aprovação do Piso Salarial naquela Casa será rápida. Ele se comprometeu a agilizar a aprovação em reunião com uma comissão da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), liderada pelo presidente a entidade, Roberto Franklin Leão, no dia 13 de fevereiro deste ano.

O Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN) mais do que uma bandeira, é uma necessidade de todos os trabalhadores em educação do país, uma vez que o Brasil vive o disparate de praticar em todo o território nacional cinco mil diferentes Pisos Salariais para os profissionais em educação. O valor estipulado varia de município para município e a distância entre um e outro pode passar de 400%. Em Pernambuco, por exemplo, um profissional com licenciatura plena recebe R$ 315,00 de piso. No Acre, esse valor alcança R$ 1.400,00.

quarta-feira, 21 de maio de 2008

MOBILIZAÇÃO DOS SERVIDORES MUNICIPAIS




Os servidores do município de Apodi, realizaram mais uma assembléia hoje nesta quarta feira dia 21 de maio, a mesma foi organizada pelo seu sindicato SINTRAPMA, que tem como presidente o Professor João Bosco Gomes, tendo como objetivo pressionar o poder municipal para que o mesmo agilize o processo de criação de um plano de cargo carreira e salário para a categoria, já que foi feito um para os servidores da saúde, as demais também estão querendo ter o seu plano. A educação já tem um plano de carreira em vigor, estão querendo tão somente uma correção pois estão tendo perdas significativas devido o mesmo ter sido feito sem ouvir a categoria, o que causo- lhes grande s prejuízo. A mobilização foi muito boa , pois a categoria tem pressa, segundo, o presidente se não for aprovado na câmara municipal até o dia 4 de junho,passando essa data não terá mais prazo devido o calendário eleitoral que não permite mais votação por aquela entidade legislativa, o tempo está se esgotando, e até agora somente o plano da saúde está pronto para ir voto, os demais, sequer a comissão se reuniu para discutir e elaborar o mesmo, esse é o motivo da agonia dos servidores.

OS PREJUÍZOS DOS AGRICULTORES DO VALE


Há poucos dias atrás, no período das enchentes houve uma mobilização muito grande das pessoas e entidades de Apodi que se sensibilizaram com aquelas pessoas que foram atingidas pelas enchentes principalmente, aquelas que moram no vale, as emissoras de rádios, os jornais , a imprensa falada e escrita de um modo geral não falavam em outro assunto, somente a situação daquelas pessoas, como estava naquele momento, foi feito campanhas e campanhas arrecadando donativos para amenizar a situação das famílias desabrigadas, passado poucos dias, ninguém fala mais nada, as rádios nem toca mais nesse assunto, caiu no esquecimento, e as famílias como estão ? Em situação pior, por quê? Perderam todos seus bens, movem, eletrodomésticos, animais, as águas levaram tudo. O mais preocupante é os terrenos abertos, pois os arames e estacas que cercavam suas terras e as plantações não ficaram nada. Estive conversando com o chefe da EMATER, O Agrônomo Rosidilson Lopes me dizia ontem que infelizmente o Nordeste não existe seguro que garanta a perca por enchentes, existe sim, para garantir perca por seca o que é muito comum em nossa região, nem mesmo o seguro safra os agricultores de médio porte não terão direito, pois nenhum deles teve acesso a essa linha de crédito, que é Pronaf C, D e E. Já a garantia safra que é aprovado pelo conselho municipal de desenvolvimento rural sustentável a cada ano, e são destinado aos pequenos agricultores, quem planta de 10 há a baixo, para ter esse direito cada agricultor paga uma pequena parcela que lhe dá garantia sobre perda , se não Mem engano o valor pago é 5%; de sua área, o município 20%; e o resto o governo federal cobre. Segundo o Rosidilson somente quatro agricultores terão direito a esse seguro, devido problemas nas planilhas o sistema não aceitou. Das mais de duzentas feitas apenas quatro foram aprovadas, causas prováveis, devido a complexidade de preenchimento e a burocracia, exigência de dados como documentação completa etc, e mesmo assim o agricultor não contavam com esse inverno tão rigoroso que pudesse perdem suas plantações com excesso de água. Também o presidente do Sindicato rural Edilson Neto falou em um programa de rádio, que o governo Lula baixou uma medida provisória assegurando as percas pra o pequeno agricultor por enchente na Região Nordeste, mas isso somente será para os próximos anos, a perda desse ainda não sabemos como vai ficar, segundo o mesmo.

Os ventos do norte – a esperança venceu o medo



A história é caprichosa em seus ensinamentos. Essa eleição presidencial nos EUA – que envolve todo planeta, mobilizando milhões de pessoas – é o palco de um acontecimento histórico que certamente marcará este início de século. E por falar em século, lembro-me do poema de Castro Alves e seus versos excepcionais: “Toda noite tem aurora/raios, toda escuridão/moços creiamos, não tarda a aurora da redenção”. Hoje ele poderia concluir seu poema O Século com o verso “A esperança venceu o medo”.

Na campanha pela indicação do partido democrata à disputa presidencial – ainda por se confirmar formalmente na convenção – Barack Obama enfrentou grandes desafios. E os enfrentará – talvez até maiores – agora, na disputa com seu rival republicano John McCain.
A estratégia de campanha da derrotada Clinton se valeu de recursos bastante conhecidos na política norte-americana (e, por que não?, brasileira). Estes recursos incluíam alimentar desconfianças étnicas e religiosas sobre Obama e suas origens – o que, se não fez diretamente, insinuou muito bem em entrevistas e na campanha televisiva. Ela partiu para a desqualificação do oponente, numa reação deplorável diante de sua própria inferioridade retórica. Usou o apelo pacifista de Obama para criar pânico em torno de sua eleição, alegando que ele não seria capaz de tomar as atitudes necessárias, em caso de guerra; até brincou de presidente, mandando recados pro Irã. Em suma, Hillary, na inglória tentativa de vencer, valeu-se do medo.
Obama, por sua vez, investiu seus esforços no aprofundamento do debate – apesar de ter sua campanha sido retratada de forma grosseira em alguns grandes veículos da imprensa nacional e de ter seus métodos comparados aos dos Clinton pela mesma imprensa. Enquanto se levantava de um lado a bandeira da força e da determinação guerreira, Obama propunha o debate, a tolerância, o diálogo. De lá acenavam com a guerra ao Irã; Obama disse que procuraria conversar. Não por acaso, sua campanha adotou como lema a palavra símbolo da luta dos pacifistas de nosso mundo: esperança.
O sonho adiado
Outro fato marcante dessa história que se desenrola a partir dos EUA tem a ver com os eventos de 40 anos atrás. Em 1968, nos EUA, dois grandes agentes da paz, duas lideranças promissoras e destoantes da política hegemônica nos EUA eram assassinadas. Bob Kennedy, irmão e assessor do ex-presidente John Kennedy, também assassinado, e Matin Luther King foram mortos a balas no ano em que o Brasil era vítima do AI-5.
Bob era democrata, estava em meio a uma vitoriosa campanha pela indicação democrata à disputa presidencial norte-americana, quando foi assassinado. Ele, como seu irmão, defendia a paz e a tolerância, opunha-se às guerras e representava a possibilidade de grandes mudanças na política mundial.Luther King, pastor da igreja anglicana, virou ícone das lutas por direitos civis em todo mundo. Era negro e pregava paz e a tolerância. Foi assassinado por um fanático racista. Ele podia ter sido o primeiro presidente negro dos EUA.40 anos depois, um democrata como Bob, um negro como Luther King, hasteando a bandeira da paz e da tolerância, está a caminho de se tornar presidente do EUA. Tentaram assassiná-lo política e moralmente, mas falharam. Com a morte de Bob e King, os propagadores do medo adiaram o sonho, mas na trajetória vitoriosa de Obama vemos que jamais foram capazes de sepultar a esperança, que nesta terça, 20 de maio de 2008, venceu o medo.

Postado por Blog do Geraldão - PT às 01:43 0 comentários
Terça-feira, 20 de Maio de 2008

Os ventos do norte – um dia decisivo
Hoje são realizadas as prévias do Partido Democrata nos estados do Oregon e Kentucky; elas devem definir a vitória de Barack Obama na disputa pela indicação do partido à presidência dos EUA.Obama precisa obter mais 17 delegados para confirmar sua maioria sobre a rival Clinton. No estado de Oregon, que indica 52 delegados à convenção nacional democrata, o senado é franco favorito; em Kentucki, a vantagem é de Hillary.Uma simples vitória em Oregon – como já é previsto – garante a vitória de Barack, que passaria a depender apenas dos votos dos superdelegados, entre os quais já tem maioria e dos quais vem obtendo cada vez maior apoio.
Postado por Blog do Geraldão - PT às 10:06 0 comentários
Postagens mais antigas
Assinar: Postagens (Atom)

terça-feira, 20 de maio de 2008

18/05 - Fátima espera uma campanha "nacionalizada"

A deputada federal Fátima Bezerra, pré-candidata à Prefeita de Natal numa composição da qual participam PT, PSB, PMDB, PC do B e PRB, tenta ampliar a coligação com os apoios do PDT, PR, PMN, PP e PTB. Nesta entrevista à TRIBUNA DO NORTE, Fátima Bezerra dá o tom da campanha e diz que é o momento de apontar as diferentes dos projetos políticos em disputa: de um lado, os partidos da base do presidente Lula; e do outro o DEM, que faz oposição ao governo federal.
E, ao partir para essa disputa, afirma não temer índices de rejeição. “A rejeição não me amedronta. Temos vacinas contra ela”, comenta a parlamentar. A “vacina” a que ela se refere é a prestação de contas do seu mandato como deputada federal e a boa avaliação do governo Lula. Fátima Bezerra afirma que o fato de contar com pelo menos três grandes partidos no seu palanque não torna a campanha mais fácil, mas admite que a unidade dos partidos da base de Lula “torna, sem dúvida, a coligação forte”.Essa chapa da coalizão, integrada pelo PMDB, PT e PSB, torna a deputada Fátima Bezerra favorita?Não. Claro que a união dos partidos que dão sustentação ao governo do Presidente Lula e a uma aliança no plano local tornam, sem dúvida, a coligação forte.
Acho que é uma coligação que expressa muita competitividade eleitoral, densidade política e expressa muita governabilidade, o que é muito bom para a cidade. Mas isso não torna a campanha fácil.
A candidatura do deputado federal Rogério Marinho, que tenta viabilizar a candidatura pelo PSB, pode prejudicar a aliança?Essa questão do deputado Rogério diz respeito ao PSB. Estou confiante de que esse problema será contornado e superado. Não tenho motivo para duvidar da firmeza, da clareza e do compromisso da governadora Wilma, do prefeito Carlos Eduardo e dos principais líderes do PSB. Tenho muita confiança de que o PSB vai estar totalmente integrado à minha campanha, unido e com toda sua militância. E não só o PSB, mas também o PMDB, PC do B, PRB, PSB, PDT, os grupos liderados pelo deputado Robinson Faria e pelo deputado João Maia.
Queremos unir toda a militância dos partidos para que a gente comece a nossa campanha o mais rápido possível. E começo tratando do tema que é a alma disso tudo: a questão programática. Estou muito ansiosa para abrir o debate, o diálogo com a cidade.
As pesquisas revelam que a senhora é uma candidata com certa rejeição. Como pretende reverter esse quadro?Acho que parte da rejeição ainda se prende ao preconceito que há junto a determinados setores com relação ao PT. Tem também minhas limitações. Mas não estou amedrontada com isso de maneira nenhuma. Muito pelo contrário. Acho que essa questão da rejeição vai ser superada e nós temos hoje muitas armas e vacinas para superar essa rejeição.
Então quais as “vacinas” que a senhora aplicará?Primeiro o fato de que estou muito mais amadurecida, sinto-me muito mais preparada. O exercício desse mandato federal que, modéstia à parte, é reconhecido não só pela população de Natal, mas de todo Estado. Tenho uma luta em defesa da educação, do piso salarial para os professores, dos Cefets para Natal. Tenho um mandato hoje que me orgulha muito e, sem nenhuma soberba, acho até que teria uma renovação tranqüila em 2010. No entanto, jamais fugiria dessa convocação que foi colocada pelo meu partido para eu ser candidata a prefeita de Natal. Vamos trabalhar a rejeição mostrando o quanto essa aliança é boa para Natal pelo grau de representatividade política, de governabilidade, de seriedade, de consistência e de competência técnica. Vamos vencer a rejeição mostrando o quanto é bom a parceria entre a Prefeitura e o presidente Lula.
Ainda falando de pesquisa, a senhora também está em desvantagem na preferência do eleitorado. Isso lhe deixa temerosa?
A minha concorrente estará no palanque com o PFL. E nós vamos fazer a demarcação dos palanques. De um lado, as forças populares, progressistas, democráticas, que têm compromissos com os avanços; e do outro lado o oposto do nosso palanque. O PFL (DEM) representa o que existe de mais conservador neste país. Essa campanha terá um contorno nacional. O presidente Lula virá (para a campanha em Natal). E apesar de ser uma eleição para prefeito, não tem como uma campanha em Natal, com a configuração desses dois palanques, deixar de adquirir contornos de nacionalização. Ela é candidata há quatro anos. No final do ano, eu tinha até desistido (de ser candidata a prefeita). O jogo está começando a partir de agora. Até então só tinha um jogador em campo, que era a minha adversária. Evidente que ela tem um aparato midiático muito forte, dona de um canal de televisão, vive na mídia diariamente. Agora o jogo começa e as torcidas vão entrar em campo. E essa torcida que eu quero unir em defesa da cidade. Não estou amedrontada e teremos tempo, capacidade e coragem para fazer a campanha e conquistar a cidade.
A senhora conseguiu unir dois adversários muito recentes, o senador Garibaldi Filho e a governadora Wilma de Faria. Pelo fato deles tão recentemente terem sido opositores isso pode trazer algum desgaste para a coligação?
Creio que não. O PSB e PMDB já estiveram juntos em várias outras etapas de disputa política eleitoral não só no Rio Grande do Norte, mas principalmente Natal. Por exemplo, em 2000 o PMDB estava coligado com o PSB. Além do mais acho que o que dá naturalidade a essa aliança é exatamente o projeto de âmbito nacional. É o fato desses partidos estarem muito vinculados no sentido de comprometidos com o projeto liderado pelo presidente Lula. Projeto esse que tem proporcionado mudanças no campo político, no campo econômico e social. E nós queremos esses avanços não só para o Rio Grande do Norte, mas também para Natal.
Sua aliança está fechada apenas para os partidos da base do presidente Lula?
Nós estamos trabalhando nesse cenário. Já temos nesse momento, além do PT, PSB e PMDB, o PC do B, PRB, PTN, PSC. E temos uma boa expectativa para o PDT compor conosco. Estamos confiantes de que o grupo liderado pelo deputado Robinson Faria e o grupo liderado pelo deputado João Maia também deverão compor conosco.
PPS, PSDB e DEM estão descartados?
Esses partidos estão fora do arco de aliança do PT. O PFL está totalmente excluído. Quanto ao PPS e PSDB até o presente momento não houve manifestação por parte parte deles para integrar essa aliança.
A aliança em torno do seu nome foi fechada dando o direito a vice para o PSB, agora essa “carta -branca” a governadora Wilma de Faria passou para o PMN. Não é perigoso entregar uma carta-branca assinada para chegar com um nome de vice?
Na realidade aqui em Natal acontece um fato político importante que é a chapa da coalizão. Até o presente momento na disputa política eleitoral nas capitais brasileiras, Natal é uma das poucas onde estamos conseguindo esse fato político importante que é unir toda a base de sustentação do nosso projeto no plano nacional. Diante disso, consideramos muito relevante a vinda para o nosso lado do grupo do deputado Robinson Faria. Ele é uma liderança política importante hoje no nosso Estado. Os partidos que o deputado Robinson lidera estão comprometidos com nosso projeto no plano nacional. Assim como também o PR do deputado federal João Maia que integra nossa aliança nacional. Diante disso, achamos que poderia ser oportuno que o vice possa ser sugestão desse grupo. Mas não há nada fechado. Adianto que as perspectivas do grupo do deputado Robinson Faria vir a somar conosco são muito promissoras. Tive uma conversa com o deputado Fabio Faria. O deputado Henrique Eduardo teve uma longa conversa com o deputado Robinson. Tem uma perspectiva real, concreta do deputado Robinson Faria vir fazer parte da aliança. E o deputado João Maia também não descartou vir para nossa coligação. O vice cabe ao PSB. Mas não há nada definido. O mais importante será discutir a questão programática, o projeto para Natal.
O prefeito Carlos Eduardo será o seu candidato ao governo em 2010?
2010 nós só iremos discutir em 2010. Agora é 2008, estou totalmente dedicada de corpo, alma, coração e mente à disputa política de Natal. Esse é um sonho que tanto eu como meu partido acalenta há muito tempo. Um dos maiores desejos que eu tinha era que o PT tivesse a chance de governar essa cidade com Lula presidente. Queremos abrir debate urgente sobre a questão do saneamento básico e sobre a estrutura viária. Temos projeto para essas áreas e vamos apresentar para cidade proposta com início, meio e fim. Vamos contar com a parceria fundamental do Governo do Estado e Federal. Agora é 2008 e quero agregar o máximo de força política comprometida com essa cidade.
Mas nessa coalizão não estaria muito evidenciada uma chapa para o Senado em 2010 com a governadora Wilma de Faria e o senador Garibaldi Filho?
O que posso dizer é que se depender da deputada federal Fátima Bezerra essa aliança terá vida longa, com certeza. Essa é uma aliança que tem o componente especial de estar sintonizada com o projeto de caráter regional e âmbito nacional. Esse será o palanque progressista, das forças que de fato lutaram contra a ditadura militar. Quero essa aliança para 2010, para 2014, mas nomes vamos discutir só na frente.Tribuna do Norte

segunda-feira, 19 de maio de 2008

OS FUNCIONÁRIOS DE ESCOLA E A TERCEIRIZAÇÃO

A organização dos funcionários de escolas em sindicatos, e sua filiação em uma confederação de trabalhadores da educação de abrangência nacional e a agitação política desenvolvida por estas entidades no sentido de encaminhar as suas reivindicações e interesses reforçam o argumento de que os funcionários já se constituíram categoria com identidade funcional no setor da educação.

Os funcionários de escolas, na atual etapa de sua organização em âmbitos regionais e nacionais, já alcançam um nível de organização em que há um reconhecimento social da sua existência como sujeitos históricos identificados com área da educação.

Os funcionários de escolas já se estabeleceram e tornaram-se reconhecidos socialmente por meio de seus símbolos , linguagens, conhecimentos, fazeres e afazeres específicos e distintos. E também no mundo do trabalho nos exercícios de suas experiências e práticas. Portanto, podem ser visto como uma categoria com identidade consolidada.

Contudo; estas questões foram insuficientes para garantir, a partir da década de 1990, a abertura de novos concursos públicos. A ausência de concursos públicos, mecanismo que possibilita o acesso de novos funcionários de escola, seja em substituição aos que foram aposentados ou falecidos, seja devido a criação de novas escolas, criou as condições objetivas para a terceirização dos funcionários em grande parte das escolas públicas.


A reforma promovida pelo estado brasileiro a partir d de 1990, e ainda em cursos, ao pautar a sua política no Estado mínimo para as questões sociais, introduziu, primeiramente nas universidades e depois nas escolas de educação básica pública, um outro tipo de funcionário da educação. Este funcionário não tem vinculo empregatício com a instituição educacional à qual presta serviço, e menos ainda com o processo educativo inerente a escola. As suas atividades são desenvolvidas de forma periférica e alienadas ao processo. O funcionário pode,no mesmo período, atuar em uma escola e logo depois ser deslocado para uma outra instituição- uma delegacia de polícia, por exemplo. Esse funcionário, normalmente denominado de terceirizado, tem acesso ao trabalho na escola por intermédio de uma empresa de prestação de serviço externos as instituições educacionais.

A ausência de políticas públicas voltadas para os funcionários de escolas, ocultando-os, tem dificultado sobremaneira a sua ação como educador. A inexistência de mecanismo legais que estabeleçam regras de acesso, valorização e permanência dos funcionários nas escolas, tem facilitado, a partir da década de 1990, a terceirização desse segmento de maneira mais significativa se comparado com outros setores da educação.

Para reflexão dessa questão mais específica apresentamos duas hipótese que supomos ter contribuído para que a terceirização tenha repercutido de maneira mais intensa entre o segmento funcionário de escola: 1. visão PR parte e gestores da educação pública de que nos processos administrativos existem atividade-meio e atividade-fim; 2. Ausência de mecanismos reguladores do acesso as atividades desenvolvidas pelos funcionários.

sábado, 17 de maio de 2008

Educadores comemoram vitórias obtidas no Congresso


Foi uma semana de vitórias. Após um ano em tramitação na Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei que cria o Piso Salarial Profissional Nacional do Magistério foi aprovado por unanimidade na Comissão de Constituição e Justiça. Desta vez todos os membros da CCJ seguiram o parecer do relator, deputado Cezar Schirmer (PMDB-RS), que acatou emenda do deputado Flávio Dino (PCdoB-MA), estendendo o piso para os aposentados e pensionistas do magistério público da educação básica conforme os critérios estabelecidos pela emenda constitucional nº 41/2003.
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) comemoramos a aprovação do Piso na comissão conscientes que de vitória de todos os profissionais de educação do país. O piso salarial de R$ 950 para jornada de até 40 horas semanais também será considerado para os trabalhadores que desempenham atividades de suporte pedagógico à docência - direção, administração, planejamento, inspeção, supervisão, orientação e coordenação educacionais.
Agora, a CNTE, tem a tarefa de manter a mobilização porque ainda falta a aprovação dos senadores e sanção do Presidente Lula para finalmente comemorarmos a conquista de uma reivindicação que vem de várias décadas. Não podemos esquecer que o Piso Nacional é apenas o ponto de partida para acabar com as disparidades existentes no país com relação ao salário dos educadores. Mas o importante é que o primeiro passo está sendo dado.

DE REUNIÃO

Foi suspensa uma reunião que estava prevista para amanhã domingo dia 18, com o filho da governadora Dr. Lauro Maia, a mesma deverá acontecer ainda nessa próxima semana, será uma reunião com os partidos da base aliada do governo na tentativa de uma coligação visando as eleições de outubro, acredito que como na capital foi capaz de chegar a esse entendimento aqui também não terá dificuldades para formação de uma grande aliança com os mesmo, principalmente aqueles que dão sustentação ao governo Vilma. O PT partiu na frente puxando o fechamento da aliança com PSB, defendendo o ex prefeito Simão Nogueira Neto como candidato a prefeito, ele que defende a bandeira vermelha com apoio da governadora, pra isso a Mulher forte mandará o filho a Apodi para conversar com todos aqueles que estão direto ou indiretamente ligado ao governo, Simão será o nome de preferência do mesmo, existe muita conversa de que está acontecendo alguns desentendimento entre alguns partido que faz parte da base de apoio dessa coligação, não acredito, vejo muito interesse pessoal, mas quero alertar aqueles que estão pensando em ser candidato a vereador ou outro cargo qualquer, que em torno da bandeira vermelha existe uma montanha de votos para ser despejada nas urnas, e aqueles que não defende-la será esquecido no dia das eleições.

segunda-feira, 12 de maio de 2008

REPERCUSSÃO

O lançamento da candidatura de Simão, está causando o maio reboliço no meio político apodiense, teve o efeito de uma bomba, pois hoje a cidade toda comentou esse fato político. É bem verdade que é uma candidatura forte com amplas chances de vencer as eleições, por ser Simão um rapaz benquista, popular honesto, tem grandes serviços prestado como ex-prefeito a sociedade apodiense, partiu na frente e tem o apoio e a garantia de manutenção da sua candidatura pela governadora, amanhã estará indo uma comitiva a Natal, onde será confirmado a aliança com o PT na presença dos membros da direção estadual dos dois partidos e membros do governo. Depois que Simão lançou sua candidatura, houve um certo apressamento em lançamento de outras, mas nada oficial, somente conversa por que já existe desmentido por parte de pessoas que diziam que tinha saído vice em outra chapa. O certo é que a governadora já está sabendo dessa aliança PT/PSB, em Apodi, segundo ela vamos ganhar as eleições de outubro aqui em Apodi. Depois dessa conversa lá em Natal, teremos outras informações Sobre esse assunto que tanto interessa aos eleitores de nossa cidade

domingo, 11 de maio de 2008

A TODAS AS MÃES COM MUITO AMOR

Hoje 11 de maio, dias das mães aquém rendemos nossas homenagens, para aquelas que nos deu vida, e com tanto amor e carinho nos criou. Parabéns; mães, aqui está uma poesia de uma grande poetisa apodiense em homenagem a você.

Maria Luiza Marinho da Costa
vinculo que não


Se rompem


Ser mãe é
Amar
Renunciar
Se dar
Pelo seu filho
Ainda no ventre
É acalentar
Acalmar
O bebê que chora
Independente da hora
Cuidando com amor
Amor
Prazer
É uma espécie
De deusa
Que endeusa
E está sempre
Disposta
Em volta
A proteger
Aquecer ser!


Ser mãe é
Acompanhar
A evolução
Emoção
Da criança que cresce
E carece
De afeto
Para balbuciar as primeiras
Palavras,
Dá os primeiros passos,
Necessita de
Um abraço
Braço
Laços
Elasses
Entrelaçamento
Vínculo que não
Rompem
Nem se corrompem
Pois o amor
E maior fonte
De inspiração
Adoção
Criação



Ser Mãe é
Perceber
Compreender
Estender
A mão
A razão
A emoção
O coração
Ao adolescente
Em conflitos
Traduzir
Os seus gritos
Guardados no fundo do peito estando apta a ouvir
Instruir corrigir
Com amor
Sem dissabor
Dor
Mostrando da vida
O valor
O que tudo
Pode ser refeito.



Ser mãe é
Continuar a amar
O filho
Quando adulto
Mesmo diante
De insultos
É ter o coração
Aberto ao indivíduo
Sem deixar
Vacilar
Tombar
Desmoronar
O relacionamento
Sentimento
Com as intempéries do tempo.


Ser mãe é
Se comprazer
Do filho
Da filha
A quem se ama;
É esta disposta
A perdoar
Amar
Voltar-se para os folhos
Não importa
Tempo
Espaço
Causa
Distância
Circunstância
Idade
Adversidades
Diversas idades.


Ser mãe é
Representar
Várias facetas;
É ser um pouco
Médica
Odontóloga
Professora
Psicóloga
Advogada
Promotora da felicidade:
É estar inserida
Na vida
No projeto
Do reino de Deus
Ocupando espaços
A cada paço
Com graça
Alegria
Amor
Sabedoria
Mostrando toda
Serventia
Magia
Ser
Simplesmente mulher!







Hoje 11 de maio, dias das mães aquém rendemos nossas homenagens, para aquela que nos deu vida e com tanto amor e carinho nos criou. Parabéns; mães, aqui está uma poesia de uma grande poetisa apodiense:
Maria Luiza Marinho da Costa vinculo que não
Se rompem


Ser mãe é
Amar
Renunciar
Se dar
Pelo seu filho
Ainda no ventre
É acalentar
Acalmar
O bebê que chora
Independente da hora
Cuidando com amor
Amor
Prazer
É uma espécie
De deusa
Que endeusa
E está sempre
Disposta
Em volta
A proteger
Aquecer ser!


Ser mãe é
Acompanhar
A evolução
Emoção
Da criança que cresce
E carece
De afeto
Para balbuciar as primeiras
Palavras,
Dá os primeiros passos,
Necessita de
Um abraço
Braço
Laços
Elasses
Entrelaçamento
Vínculo que não
Rompem
Nem se corrompem
Pois o amor
E maior fonte
De inspiração
Adoção
Criação



Ser Mãe é
Perceber
Compreender
Estender
A mão
A razão
A emoção
O coração
Ao adolescente
Em conflitos
Traduzir
Os seus gritos
Guardados no fundo do peito estando apta a ouvir
Instruir corrigir
Com amor
Sem dissabor
Dor
Mostrando da vida
O valor
O que tudo
Pode ser refeito.




Ser mãe é
Continuar a amar
O filho
Quando adulto
Mesmo diante
De insultos
É ter o coração
Aberto ao indivíduo
Sem deixar
Vacilar
Tombar
Desmoronar
O relacionamento
Sentimento
Com as intempéries do tempo.


Ser mãe é
Se comprazer
Do filho
Da filha
A quem se ama;
É esta disposta
A perdoar
Amar
Voltar-se para os folhos
Não importa
Tempo
Espaço
Causa
Distância
Circunstância
Idade
Adversidades
Diversas idades.


Ser mãe é
Representar
Várias facetas;
É ser um pouco
Médica
Odontóloga
Professora
Psicóloga
Advogada
Promotora da felicidade:
É estar inserida
Na vida
No projeto
Do reino de Deus
Ocupando espaços
A cada paço
Com graça
Alegria
Amor
Sabedoria
Mostrando toda
Serventia
Magia
Ser
Simplesmente mulher!








Hoje 11 de maio, dias das mães aquém rendemos nossas homenagens, para aquela que nos deu vida e com tanto amor e carinho nos criou. Parabéns; mães, aqui está uma poesia de uma grande poetisa apodiense:
Maria Luiza Marinho da Costa vinculo que não
Se rompem


Ser mãe é
Amar
Renunciar
Se dar
Pelo seu filho
Ainda no ventre
É acalentar
Acalmar
O bebê que chora
Independente da hora
Cuidando com amor
Amor
Prazer
É uma espécie
De deusa
Que endeusa
E está sempre
Disposta
Em volta
A proteger
Aquecer ser!


Ser mãe é
Acompanhar
A evolução
Emoção
Da criança que cresce
E carece
De afeto
Para balbuciar as primeiras
Palavras,
Dá os primeiros passos,
Necessita de
Um abraço
Braço
Laços
Elasses
Entrelaçamento
Vínculo que não
Rompem
Nem se corrompem
Pois o amor
E maior fonte
De inspiração
Adoção
Criação



Ser Mãe é
Perceber
Compreender
Estender
A mão
A razão
A emoção
O coração
Ao adolescente
Em conflitos
Traduzir
Os seus gritos
Guardados no fundo do peito estando apta a ouvir
Instruir corrigir
Com amor
Sem dissabor
Dor
Mostrando da vida
O valor
O que tudo
Pode ser refeito.




Ser mãe é
Continuar a amar
O filho
Quando adulto
Mesmo diante
De insultos
É ter o coração
Aberto ao indivíduo
Sem deixar
Vacilar
Tombar
Desmoronar
O relacionamento
Sentimento
Com as intempéries do tempo.


Ser mãe é
Se comprazer
Do filho
Da filha
A quem se ama;
É esta disposta
A perdoar
Amar
Voltar-se para os folhos
Não importa
Tempo
Espaço
Causa
Distância
Circunstância
Idade
Adversidades
Diversas idades.


Ser mãe é
Representar
Várias facetas;
É ser um pouco
Médica
Odontóloga
Professora
Psicóloga
Advogada
Promotora da felicidade:
É estar inserida
Na vida
No projeto
Do reino de Deus
Ocupando espaços
A cada paço
Com graça
Alegria
Amor
Sabedoria
Mostrando toda
Serventia
Magia
Ser
Simplesmente mulher!

sábado, 10 de maio de 2008

REUNIÃO DA EXECUTIVA DO PT COM MEMBROS DA DIREÇÃO ESTADUAL


Nova reunião do Partido dos Trabalhadores tendo invista uma conversa que acontecerá amanha com o PSB. A reunião de hoje aconteceu no escritório do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR), e teve a presença de dois membros da direção estadual do PT, Olavo Ataíde e Hugo Manso, a conversa girou entorno das eleições municipais de Apodi, e dos outros municípios onde Olavo apresentou um quadro a nível estadual muito favorável ao PT, com muitos candidatos concorrendo a vaga de prefeito, em cidades importantes como; Currais Noves, Campo Grande, Santa cruz e outra além da Capital , é a força do PT que se estende para o interior do estado, com essa base aliada do governo Lula em Natal, não se engane, o prefeito que tiver o PT como seu aliado com certeza terá passe livre em Brasília e nos ministérios, vejam o caso de Jaduís, Antonio Martins e outras cidades governadas por prefeitos que são filiados ou ligados ao PT, se tornaram grandes canteiros de obras e quem ganha com isso é município.Em Apodi as coisas estão clareando, já que o Deputado João Maia está praticamente rompido com a Governadora, com certeza aqui na terrinha de Poti, dona Vilma priorizará o seu PSB, fortalecendo a candidatura de Simão Nogueira, e enquadrando aqueles que se rebelarem, disso não tenho a mínima dúvida, ora em Natal ela obrigou o candidato Rogério Marinho a recuar de sua candidatura imagine em uma cidade com Apodi, com todos amarrados pelos cargos que dirigem, aguardem, se não vais ser desse jeito.

O DESFECHO

Nestes próximos dias acontece o desfecho na política Apodiense pode ter certeza, Com ou sem consenso, até agora não há nem uma perspectiva de união interna da bandeira vermelha, pois ninguém quer ceder a cabeça da chapa para ninguém, isso dentro de uma mesma ala, disputando os mesmo votos. Como tem que ser fechada essa chapa no Maximo ate dia 30 de junho, se isso não acontecer, ficarão de fora das eleições de outubro. Quem ocupar cargos público, é preciso se afastar também no máximo, até o dia 4, o prazo está correndo, todos tem pressa, as conversas se encurtam, mesmo assim nada, as propostas de acordos, de alianças, ofertas de espaços etc. Nada, ninguém sede um milímetro, afinal quem herdará o espólio político vermelho, procurasse um líderpara comandar essa bandeira. Vejo um com chance, ex prefeito Simão, porque? Raciocine comigo, o homem foi prefeito saiu pobre, é um sujeito simples humilde, gente do povo, não tem ambição pessoal, é fiel em seus princípios, desde o primeiro governo da Professora Vilma Maria de Farias que ele está no PSB, mesmo sendo aliado de primeira hora como disse ela aqui em Apodi, logo que foi eleita, no primeiro mandato, não teve direito de indicar ninguém para cargo de confiança, ficou trabalhando em um táxi para sobreviver. Vandinho , Solange que também disputam essa mesma bandeira são pessoas merecedora de um espaços na política local, tem mérito pra tal, mas vejo Simão com mais chance, pois tem aval da governadora e a simpatia da povão desse município, é tanto que em todas as pesquisas ele aparece em primeiro lugar, em um impasse desse, dona Vilma não pesará duas vezes em bater o martelo a favor de quem estiver com seu partido na mão, outra coisa, para 20010, ela terá o apoio para senadora em Apodi de todos que hoje compõem a base aliada de seu governo, inclusive do PR de Apodi que já declarou o seu voto a seu favor. Portanto quem conseguir furar o bloqueio será o grande líder desses quase dez mil votos que compõem a ala dos bicudos

quinta-feira, 8 de maio de 2008

PISO SALARIAL NACIONAL



Piso Salarial Nacional segue, enfim, para o Senado




Diretores da CNTE acompanham votação na CCJProjeto recebeu emenda que dá direito ao Piso a aposentados e pensionistas.



Depois de um ano em tramitação na Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei que cria o Piso Salarial Profissional Nacional do magistério foi aprovado por unanimidade na manhã desta quarta-feira (7), pelos membros da comissão de Constituição, Justiça e de Cidadania (CCJ), e agora segue para o Senado Federal. A unanimidade assegurou o caráter terminativo nas Comissões sendo, assim, dispensável o exame pelo Plenário da Câmara.


quarta-feira, 7 de maio de 2008

DILMA ENTRA NO SENADO COMO SUSPEITA E SAI COMO HEROÍNA

A ministra Dilma Rousseff, da Casa Civil da presidência da República, venceu o debate travado com a oposição durante depoimento que se arrastou por mais de oito horas na Comissão de Serviço e Infra-Estrutura do Senado.


Ela entrou na sala da Comissão como suspeita de ter encomendado um dossiê sobre despesas sigilosas do governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Saiu como a heroína que aos 19 anos de idade foi presa e torturada por agentes da ditadura militar de 1964, e mesmo assim não dedurou ninguém.


Dilma tem uma dívida impagável com José Agripino Maia (RN), líder do DEM no Senado. Foi ele, logo no início do da sessão da comissão, que lembrou uma entrevista concedida por Dilma à Folha de S. Paulo a respeito de sua militância contra a ditadura.


Na entrevista, Dilma disse que mentiu quando presa e interrogada - e assim ajudou a salvar companheiros perseguidos pela ditadura. Agripino elogiou a atitude de Dilma na ocasião, mas sugeriu que ela não procedesse da mesma forma diante dos senadores.


Foi o que bastou. Dilma pegou o pião na unha, subiu no palco, ficou com dois metros de altura e por antecipação engoliu com farofa e tudo seus eventuais desafetos. A resposta que deu a Agripino foi aplaudida intensamente por correligionários e adversários. E baixou o ânimo desses últimos.


"Ela é Dilmais!", escreveu um senador em bilhete que passou de mão em mão. Roseana Sarney (PMDB-MA), líder do governo no Senado, comentou baixinho com um dos seus colegas: "Acabou, acabou. Ela já ganhou essa parada".


A partir daquele momento, os senadores de oposição começaram a se preocupar mais com o Programa de Aceleração do Crescimento do que com o dossiê. E os que acossaram Dilma com perguntas sobre o dossiê o fizeram de forma branda e respeitosa como se temessem levar o banho que Agripino levou.


Outro dia, o governador de São Paulo José Serra (PSDB), aspirante à vaga de Lula, alertou seus companheiros de partido: "Se continuarem tratando a Dilma dessa forma ela acabará emplacando como candidata. E com chances reais de vencer".
A advertência de Serra, hoje, ganhou mais robustez.

Blog. do Noblat.

terça-feira, 6 de maio de 2008

AS DUAS BANDEIRAS

As eleições se aproximam, os prazos estão se esgotando, mas até o presente não temos notícia de um outro candidato de consenso que vá defender o partido vermelho, o popularmente conhecido “ partido dos bicudos, a expectativa era a vinda do Deputado João Maia, para fazer uma união em torno de um nome, acho que não deu certo, o que terá acontecido? Ninguém sabe, porque as conversas estão muito desencontradas, uns dizem uma coisa, outros dizem outras, sabe-se que a reunião foi a portas fechadas. O certo é que todos saíram falando a mesma coisa, que são candidatos ao cargo de prefeito nas próximas eleições, são quatro os que querem disputar a bandeira vermelha, dois pelo PR, Solange e Célio, um pelo PSB, Simão e Vandinho que concorreu nas eleições passada, também sonha em disputar novamente, já ensaiou um retirada de sua candidatura, fez um malabarismo de vai e volta e ninguém sabe o que quer. Era pra ser somente três, mas depois que Pinheiro passou para esse lado, optou pelo nome de Célio, ficou ainda mais difícil de montar esse quebra cabeça, segundo o que se comenta por aí é que o Deputado deu um prazo muito curto para que cheguem a um consenso, é somente até quinta feira dia 7, duvido que isso aconteca, se realmente for verdade essa conversa, porque todos quatros estão dizendo que são candidatos para defender a bandeira vermelha. Por outro lado, a Bandeira verde está desfraldada a muito tempo, com uma candidata disparada nas pesquisas, o que faz uma grande diferença. Por falar em pesquisa, hoje passou uma nessa rua professor Câmara Cascudo, coincidência ou não, é a rua da casa do Prefeito, e as perguntas justamente sobre os possíveis candidatos, depois sobre a administração do prefeito e “ suas obras em andamento” e também sobre a preferência para vereador, não sei qual a empresa pesquisadora, mas logo teremos nova amostragem do quadro eleitoral, se não for para consumo interno, mesmo que seja, sempre vasa e chega as mão dos curiosos. Ou será que a escolha do candidato do consenso, vai sair do resultado dessa pesquisa? Pelo visto o jogo não está zerado não, tem gente trabalhando a muito tempo na surdina e não tem macumbeira do Codó do Maranhão que retire sua Candidatura.

domingo, 4 de maio de 2008

FÁTIMA É A UNIÃO DA BASE ALIADA!



Um dia memorável.
Assim será o dia 3/05/2008 para as centenas de militantes dos partidos que compõem a base aliada do presidente LULA, da governadora VILMA e do prefeito CARLOS EDUARDO, reunidos para anunciar ao povo de Natal a unificação da base de apoio dos três governos à deputada FÁTIMA BEZERRA (PT).
foto de Carlos Santos/Diário de Natal
O PT-NATAL que em 1985 ao apoiar Garibaldi teve sérias divergências internas, que em 2002 ao coligar com o PL no primeiro turno (permitindo a eleição de Vivaldo Costa) e ao apoiar VILMA no segundo turno o fez com problemas internos e sem
muita empolgação, mostrou que AMADURECEUEVOLUIU e ESTÁ PREPARADO PARA O DESAFIO DE GOVERNAR NATAL em parceria com os aliados, "Sem arrogância, nem ingenuidade" como bem frisou nossa pré-candidata FÁTIMA.
A mesa, composta de um time vitorioso e sem nenhum filhote da ditadura militar, marca o reatamento das relações entre três expoentes da família Alves (Garibaldi Filho, Carlos Eduardo e Henrique Eduardo), ao ter VILMA e MÁRCIA MAIA marca a união entre pessoas oriundas politicamente de duas vertentes tradicionais da política potiguar, mas principalmente ao ter o PT (com FÁTIMA, MINEIRO, VILMA APARECIDA e este mero presidente estadual do partido) e o PC do B (do Antenor Roberto, do George e da Aparecida), marca a possibilidade de configuração de uma arquitetura política de centro-esquerda para Natal e para o estado.
Iniciei meu discurso agradecendo à confiança depositada em nós por todos os aliados a partir da solicitação de nosso presidente LULA, disse eu que este é um dia de grande alegria e de muita reflexão. Com humildade e responsabilidade, FÁTIMA e o PT saberemos dignificar este gesto.
SÃO AS TRANSFORMAÇÕES EM CURSO no país, no Rio Grande do Norte e na cidade de Natal que movem esse encontro entre LULA e o povo, e que fazem com que adversários eleitorais históricos vejam a aliança política como um caminho a trilhar.
Natal que nos últimos 23 anos viu Garibaldi iniciar a modernização da cidade; que elegeu VILMA em 1988 contra Henrique numa disputa acirrada; que em 1992 começou a votar no PSB com VILMA-ALDO contra Henrique novamente; que deu ao PT a oportunidade em 1996 (e não soubemos aproveitá-la, não soubemos ter o apoio devido, mostrando que ainda precisávamos de boas doses de rés-publica), optando então novamente por VILMA e pelo PSB; que em 2000 uniu o PMDB e o PSB para que VILMA ganhasse no primeiro turno e FÁTIMA tivesse 30% dos votos; esta cidade, vive a partir de 2004 com CARLOS EDUARDO uma flexão rumo a um governo democrático e popular.
O PT reconhece isto e os aliados ao confiarem em FÁTIMA reconhecem sua trajetória, sua liderança e o papel do partido neste último quarto de século.
Ao retirar a sua candidatura o PSB e o PMDB mostram que os partidos passam a ter importância. Existem as lideranças políticas, claro, mas a fulanização não é o que aponta a política potiguar para o final da primeira década do século XXI. O que vislumbramos é a institucionalização das agremiações, a participação dos filiados e o constante debate de rumos.
E nisso petistas, socialistas e comunistas se juntam aos peemedebistas que tanto lutaram contra o regime militar e tão importantes são para a República Brasileira. Aos que tem um DNA POLÍTICO oriundo das baionetas ou das elites econômicas resta tentar criar um ambiente de decepção e frustração, porque assim estão neste momento. Ao lado de cá resta muito trabalho, união e mostrar à cidade que o caminho da modernidade, do cuidado com a cidade, da preservação da Lei sobre a especulação, vai ser agregado com a participação popular e com a inclusão social.Um agradecimento especial fiz à MINEIRO, meu companheiro, amigo e um exemplo a todos nós petistas: pela lealdade, pelo caráter e pelo desprendimento. Ao RUY PEREIRA e à VIRGÍNIA, pela compreensão e por permitirem que ofertássemos seus nomes na busca do consenso. E a FÁTIMA BEZERRA por propiciar à nós petistas que vivêssemos este momento.
Vamos construir uma grande vitória em 2008: a VITÓRIA DE NATAL!

Postado por Blog do Geraldão - PT às 19:57 0 comentários

sábado, 3 de maio de 2008

REUNIÃO DO PT NO SINDICATO DOS TRABALHADORES RURAIS






Diante dos recentes fatos políticos acontecido na Capital do Estado, em que o Partido dos Trabalhadores, fechou uma ampla aliança com a base aliada do governo, envolvendo o PSB, PMDB e PT, devendo acrescentar ai outros partidos, e pode se repetir no interior do estado, principalmente nas cidades pólos. Em Apodi já existem conversas nesse sentido nos bastidores da política municipal, não descartamos essa possibilidade, por isso resolvemos nos reunimos com mais freqüência , fizemos uma reunião no dia 1° de maio com vários filiados no STR ( Sindicado dos Trabalhadores Rurais), neste sabado aconteceu mais uma, foi restrita apena a executiva do partido, mas o assunto foi de grande importância tendo em vista os rumos que o PT local deve tomar. Avaliamos a conjuntura estadual, e planejamos a preparação de um encontro para o dia 24, ficando acertado que será para todos filiados e simpatizantes do Partido, pois é lá nesse encontro, onde devemos tirar nossos nomes que irão concorrer a vaga de vereadores, e decidiremos sobre o cargo majoritário, se fazemos coligação, com quem nos coligamos? Ou se sairemos com candidato próprio, já está confirmado a Presença de dois assessores da Deputada Candidata a Prefeita de Natal Fátima Bezerra, Olavo Ataíde e Júnior Souto, falta confirmar presença, o Deputado Fernando Mineiro que também deverá marcar presença nesse encontro. O PT neste ano está sendo muito procurado pelos partidos grandes, como também pelos os pequenos, porque? Sabem que é o Partido do Presidente da República, se estiver em uma administração tem como angariar recursos junto aos órgãos Federais, é um partido que não quebra compromisso, tem bons quadros que sabe como implantar uma Administração Participativa, que é o espelho das boas administrações do PT, em todo Brasil, ou onde ele participa da administração como aliado, ex. Natal, com Virginia na secretaria de administração.